Está difícil contratar para área de tecnologia. Mas, a oferta é de carreira ou de emprego?

O Employee Value Proposition (EVP) precisa ser forte para que a empresa possa recrutar os melhores talentos para as posições de tecnologia. Este é um fator primordial para uma das áreas que mais cresce reduzindo o turnover em 69% !

Direitos autorais da imagem para  leszekglasner by Adobe

Para quem não está familiarizado, o Employee Value Proposition ou EVP, é a forma que a empresa expõe seus predicados para atrair novos talentos, através de qualidades que a torna especial e diferenciada, ou seja, mais sedutor (profissionalmente, claro) para o mercado de talentos.

Talentos para as áreas de BI, Blockchain, AI, IoT entre outras áreas de crescimento acelerado do mercado está cada dia mais complexo de se encontrar e com posições abertas em praticamente todos os segmentos da indústria. Com a escassez de talentos, a competitividade aumenta muito, logo ser atraente é fundamental.

Seguem alguns exemplos de EVP de famosos de mercado:

  • Hubspot. “We’re building a company people love. …
  • Nasa. “Explore the extraordinary, Every Day…
  • Yelp. “We work hard, throw Nerf darts even harder, and have a whole lot of fun. …
  • Goldman Sachs. “At Goldman Sachs, you will make an impact” …
  • Target. “Oh what fun. …
  • L’oreal. “A thrilling experience. …

Mas o que é um bom EVP na área de tecnologia? São aqueles relacionados aos tópicos abaixo:

  1. Oportunidades de Carreira Futuras em empresas que primam pela inovação
  2. Parte econômica atrativa com ótimos benefícios
  3. Oportunidades de Desenvolvimento de conhecimentos
  4. Flexibilidade horário
  5. Ambiente divertido e ágil
  6. Empresa com propósito ambicioso
  7. Excelência Operacional destacada

Explicando um pouco melhor, é o seguinte: se trata da intersecção entre o que o candidato trará de benefícios relacionados ao seu conhecimento, sua experiência, seu talento e demais atributos para compor a equipe; em troca a empresa lhe proporcionará oportunidade de crescimento, boa compensação, ambiente agradável, flexibilidade de horário, envolvimento com pessoas de alto nível intelectual, mudança de país e reconhecimento. Quando estas duas partes se encontram e dão match, dize-se que há um EVP forte.

São 5 os fatores a explorar pelos candidatos e pelas empresas empregadoras: Pagamento, Oportunidades, Organização, Pessoas e trabalho.

Fundamental é explorar o futuro nas ofertas de trabalho, por que? Porque as pessoas querem mais do que um emprego, querem um projeto que se encaixa com o seu propósito. A partir do momento que este projeto deixa de ser sedutor, simplesmente ela passa a procurar outro projeto e o turnover da empresa aumenta. A forma de reduzir este turnover em mais de 69% é ser sincero quanto ao projeto desde o momento das entrevistas, gerando a expectativa correta com o EVP criado.

Evidentemente as coisas podem mudar ao longo do tempo, mas isto não deveria ser um problema se o que foi vendido for verdadeiro e as mudanças entendidas como erros de percurso que poderão ser mitigados ao longo do tempo.

Os candidatos por sua vez buscam se desenvolver, se tornarem mais completos a cada passo dado em sua carreira. Na hora de tomarem a decisão de mudança, muitas das vezes colocam mais peso na balança na possibilidade de desenvolvimento do que na de compensação de curto prazo. Exemplo: um candidato que ganha R$ X pode ir para um projeto mais atraente ganhando os mesmo R$ X, tendo a perspectiva de uma melhora de ambiente de trabalho, morar e trabalhar perto, ter flexibilidade de horário, crescer mais rapidamente em sua carreira, entre outros. Claro que dependerá do perfil do candidato, do momento de carreira, ou seja, pessoas mais jovens estão mais preocupadas com desenvolvimento, pessoas com filhos e casadas se preocupam mais com compensação e benefícios, mas em linhas gerais, ambos andam no mesmo espaço de discussão, afinal não nos esqueçamos que realização profissional conta muito, é primordial.

Em linha com os posts anteriores do Blog, as empresas enxergaram a importância de trabalharem o EVP, mas para tal precisam explorar melhor seu propósito nas redes sociais, eventos, mídias tradicionais entre outros meios de veiculação da informação. Por quê? Porque EVP não começa a ser construído na elaboração da vaga, mas bem antes, para se transformar em uma marca atraente para as pessoas através de ações sociais, apresentando um propósito claro e objetivo, empregando pessoas que estejam satisfeitas e que divulgam ao mercado tal felicidade, demonstre quão agradável é trabalhar na empresa, entre muitas outras coisas positivas para a marca.

Finalmente, as empresas precisam prestar atenção nestes pontos na hora de construir o EVP: serem autênticas, relevantes e diferenciadas na mensagem que querem passar para atrair de fato bons talentos. E os candidatos procurarem posições que agregam diretamente ao seu portfólio pessoal de conhecimento evolução de carreira e propósito (projeto) para que possam crescer juntos com a empresa.

Costumo dizer que: “Não existe o candidato ou a empresa perfeita, todos os lados terão de se provar constantemente um ao outro, terão gaps a desenvolver, o que é ótimo, pois poderão crescer e juntos. Que seja contínuo, atraentemente contínuo.”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: